SimulAge

Sub-Projeto do Patrimônio Futuro

Esta pesquisa tem como objetivo analisar o desempenho térmico de edificações históricas brasileiras tombadas, ou de reconhecido valor histórico, verificando a sua adaptação à atividade corrente e às alterações ocorridas no microclima ao longo do tempo. Atualmente, a pesquisa está concentrada em quatro edificações: Museu das Bandeiras (Cidade de Goiás, GO), Torre do Relógio (Goiânia, GO), Castelinho (Erechim, RS) e Edifício da Faculdade de Agronomia da UFRGS (Porto Alegre, RS).



Metodologia

O desempenho térmico das edificações selecionadas é analisado através de simulações computacionais com o software EnergyPlus. Para cada edificação escolhida, serão realizadas seis etapas, sendo elas: estudo da bibliografia referente à adaptação de edificações de patrimônio para novos usos, normativas do IPHAN e ao desempenho térmico de edificações históricas; estudo da história das edificações selecionadas, bem como das alterações feitas em cada edificação ao longo da sua existência; levantamento dos materiais construtivos e de suas propriedades térmicas; montagem do modelo de simulação; análise do desempenho térmico; análise do nível de eficiência energética com base no Requisitos Técnicos da Qualidade para o Nível de Eficiência Energética de Edifícios Comerciais, de Serviços e Públicos (RTQ-C).

Resultados

O projeto encontra-se em andamento, sendo que o modelo de simulação do Museu das Bandeiras e do Edifício da Faculdade de Agronomia estão em estágios mais avançados.

Referencias

DAÚDE, Rodrigo Bastos; MARQUES, Juan Bernardino. O Museu das Bandeiras – MUBAN da cidade de Goiás - Brasil: Espaços não formais na educação em Ciências. IX Congreso Internacional sobre Investigacióm en Didáctica de las Ciências. Girona, 9 a 12 de setembro de 2013.

GRATTAN, David; MICHALSKI, Stefan. Environmental guidelines for museums. Governo do Canadá, 21 de set. de 2017. Disponível em: . Acesso em: 12 de maio de 2020.

GU, L. Airflow Network Modeling in EnergyPlus. 10th International Building Performance Simulation Association Conference and Exhibition. Pequim, setembro de 2007.

IPHAN – INSTITUTO DO PATRIMÔNIO HISTÓRICO, ARTÍSTICO E CULTURAL. Monumentos e Espaços Públicos Tombados - Goiás (Go). Disponível em: . Acesso em: 15 de maio de 2020.

IPHAN – Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. Bens Tombados. 2014. Disponível em: < http://portal.iphan.gov.br/pagina/detalhes/126 >. Acesso em março de 2019.

IPHAN – Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. Lista dos Bens Tombados e Processos em Andamento (1938 - 2018). Disponível em: < http://portal.iphan.gov.br/uploads/ckfinder/arquivos/BENS%20TOMBADOS%20E%20PROCESSOS%20EM%20ANDAMENTO%202019%20MAIO.pdf >. Acesso em maio de 2019.

La Gennusa, M., Lascari, G., Rizzo, G. e Scaccianoce, G. (2008). Conflicting needs of the thermal indoor environment of museums: In search of a practical compromise. Journal Of Cultural Heritage, 9 (2), 125–134. doi: 10.1016 / j.culher.2007.08.003

LUCCHI, Elena. Multidisciplinary risk-based analysis for supporting the decision making process on conservation, energy efficiency, and human comfort in museum buildings. Journal Of Cultural Heritage, [s.l.], v. 22, p. 1079-1089, nov. 2016. Elsevier BV. http://dx.doi.org/10.1016/j.culher.2016.06.001.